Staff member

+


Decore seu navegador Opera GX com o Mod Oficial de Cyberpunk 2077!

Baixe o navegador Opera GX voltado para gamers e confira o mod hoje mesmo – é gratuito para todos os usuários do Opera GX! O mod permite que você personalize vários recursos, como o papel de parede animado que muda dependendo da hora do dia, música e sons ambiente, um shader especial e muito mais!

Confira o Mod Oficial de Cyberpunk 2077 em ação:
 


Deck out your Opera GX browser with the Official Cyberpunk 2077 Mod!

Download the Opera GX gamer-centric browser and check out the mod today — it’s free to all Opera GX users! The mod allows you to customize numerous features, such as the animated wallpaper that changes depending on the time of the day, background music and sounds, a special glitch shader, and more!

See the Official Cyberpunk 2077 Mod in action:
 
CyberpunkUltimateEdition_FloppyDiskEdition_1920x1080_EN.png


Are you a fan of sleeper gaming PCs?

Do you yearn for the retrofuturistic experience of the original Cyberpunk?

Do you miss the good ol’ days when game installation was a ritual of its own?

Whichever of the above describes you best, then you’ll love the Floppy Edition of Cyberpunk 2077!

Nowadays, in the era of digital distribution, most PCs come with no drives. However, we also heard many voices from people within our community who love the vintage experience of manual installation. We get it! After all, CD PROJEKT started by distributing games on CDs.

That’s why we’ve decided to explore something you’ve been asking us for since even before the original release — Cyberpunk 2077 on floppy diskettes!

Embrace the ritual of classic game installation using 97,619 3.5” diskettes. Make sure to invite friends over and schedule shifts, as our initial estimations indicate that it might take about 2 months of non-stop diskette-swapping to finish.

Sounds awesome, right? It sure does! Follow the link below to wishlist the Floppy Edition! Be prepared for a truck delivery though!

https://cp2077.ly/FloppyEdition

See you in Night City!
 
Last edited:
Você é fã de PCs gamers com aquele gabinete antigo amarelado?

Anseia pela experiência retrofuturista do Cyberpunk original?

Sente falta dos bons e velhos tempos quando a instalação de jogos era quase um ritual?

Se alguma das opções acima faz seus olhos brilharem, você vai adorar a Edição em Disquete do Cyberpunk 2077!

Hoje em dia, na era da distribuição digital, a maioria dos PCs não vem com unidades de disco. No entanto, também recebemos muitos comentários da nossa comunidade que adora a experiência retrô da instalação manual. Você pediu, nós atendemos! Afinal, a CD PROJEKT começou distribuindo jogos em CDs.

Por isso, decidimos explorar algo que vocês nos pediam desde antes do lançamento original: Cyberpunk 2077 em disquetes!

Vivencie o ritual clássico de instalação de jogos usando 97.619 disquetes de 3,5”. Não deixe de convidar os amigos e organizar os turnos, pois nossas estimativas iniciais indicam que a instalação pode levar cerca de 2 meses de trocas ininterruptas de disquetes.

Incrível, né? Pois é! Acesse o link abaixo para adicionar a Edição em Disquete na sua lista de desejos — e prepare-se para receber o caminhão de entrega!

https://cp2077.ly/FloppyEdition

Nos vemos em Night City!
 
Assuma o volante e viaje o quanto quiser — quando se trata de percurso, Night City é uma cidade para os motoristas! De supercarros e banheirões de alta classe a caminhões, fubicas, motocicletas e até furgões blindados, as ruas da cidade estão esperando você queimar um pouco de borracha. Sendo assim, ligue o rádio e comece a dirigir — escolhemos algumas rotas e áreas perfeitas para passar em alta velocidade (intencional ou ocasionalmente) ou num passeio noturno tranquilo. Liguem o motor, meus tchuns!​
  • Riacho da Cascavel — Se você está procurando ação fora da estrada, as Terras Baldias são o lugar perfeito. A beleza do deserto é poder sair de praticamente qualquer estrada e acelerar livremente sem pensar duas vezes — e encontramos um ótimo ponto de largada para a sua aventura, numa rota diferente das areias abertas. O Riacho da Cascavel fica ao sul das Terras Baldias, além da usina de energia solar. Esse leito de rio seco parece feito especialmente para cruzar em alta velocidade, e será um desafio manter o controle na areia molhada enquanto navega pelas formações rochosas entre as paredes irregulares do riacho. O plano é começar esta rota na Fazenda Lake, logo acima da colina a leste (logo depois da barragem). Não muito longe da estação na Fazenda Lake, você poderá virar à esquerda numa encosta íngreme. Lá você pode pisar com vontade antes de cortar para a esquerda no fundo, no próprio riacho. Agora tente chegar ao fim e entrar no asfalto sem bater!
  • Colinas de North Oak — Veja como a elite de Night City vive em North Oak! Suas mansões marcam os aclives sinuosos e pontilhados de palmeiras em estradas que percorrem essa bolha de riqueza, perfazendo uma rota muito divertida de se dirigir. Você pode começar em Charter Hill, nos limites de Westbrook, e seguir a estrada principal que passa pelo Cemitério Vertical. À medida que você sobe as ladeiras, tudo começa a ficar mais verde e você logo verá a icônica placa de North Oak. A partir dali, pode cortar à direita e subir ainda mais — nas curvas atrás da placa — ou seguir pela esquerda passando pela rotatória. Seja como for, você poderá desfrutar de um passeio animado através de North Oak. Você fará curvas inclinadas e até mesmo passará por uns túneis curtos. Se estiver acelerando em alta velocidade, recomendamos ir de moto — embora seja um desafio permanecer nas pistas estreitas (mas isso faz parte da emoção, não é?). Se você prefere algo mais casual, desacelere e aproveite as vistas gratificantes do horizonte de Night City!
  • Rodovia Recém-inaugurada — Não muito tempo atrás, finalmente terminaram a rodovia antes considerada “abandonada” que vai de Westbrook, em Japantown, até Wellsprings, em Heywood, que agora está aberta a todos! Esta rota é um passeio urbano fantástico por Night City, pois passa em meio a arranha-céus e megaprédios e oferece uma visão bem próxima da diferença na arquitetura ao cruzar os bairros. O tráfego lá anda a ritmo acelerado, portanto pode pisar fundo nas retas e curvas longas. Dá até para pegar essa rota a partir do percurso por North Oak, entrando na rodovia perto da grande rotatória nos limites de Wellsprings, não muito longe das colinas — basta virar à direita ao ver o equipamento de construção. Este percurso pela rodovia tem um charme especial à noite — se estiver chovendo, então, aí ficará perfeito! Mas cuidado: desde a reabertura, há relatos de atividade dos Garras de Tygre nos pontos de acesso, portanto redobre a atenção.
  • Das Favelas de Kabuki até a Corpe Plaza — É um caminho mais longo que cruza dois estilos de vida contrastantes de Night City e oferecerá vistas urbanas bastante inspiradoras. Para isso, o ideal é começar no viaduto perto da rua Charter, em Kabuki, no distrito de Watson. Há uma estrada elevada que atravessa Kabuki em direção ao sul. Ao descer a curva do viaduto, você logo se deparará com uma vista ampla e hipnotizante dos megaprédios de Night City à distância e, abaixo, as favelas de Kabuki, com seus becos, apartamentos lotados e ruas cheias de gangues. À medida que o viaduto se nivela, basta virar à direita e depois à esquerda para voltar a uma das vias principais que se estendem até o extremo sul desse distrito. À medida que você acelera pela pista, ela se virará à direita e levará em direção a uma ponte que desembocará no Centro da Cidade. Desfrute de uma ampla reta, com os arranha-céus corporativos dominando a vista à frente, até finalmente chegar perto da majestosa rotatória da Corpe Plaza, adornada pelos hologramas de carpas orientais nadando no ar! Quando chegar lá, pode passar pela rotatória da Plaza o quanto quiser, depois pegue qualquer uma das saídas e adentre ainda mais em Night City.
 
Get behind the wheel and ride to your heart’s content — when it comes to getting from A to B, Night City is a driver’s city! From supercars and high-class cruisers to trucks, budget bangers, motorbikes, and even armored vans, the streets of the city are waiting for you to burn some rubber. So turn on the radio and start driving; we’ve picked some routes and areas that are just perfect to cruise through at high speed (with or without unwanted attention) or on a leisurely night drive. Start your engines, chooms!​


  • Rattlesnake Creek — If you’re looking for some off-roading action, the Badlands is where you wanna be. The beauty of the desert is you can swerve from just about any road and speed away freely without a second thought — and we’ve found a decent starting point for your adventure, a route that feels a touch different to the wide-open sands. Rattlesnake Creek is in the southern Badlands, beyond the solar power station. This dried-up riverbed feels custom built for tearing through at speed, and it’ll give you a bit of a challenge as you try to maintain control in the wet sand while navigating past rock formations between the creek’s jagged walls. It’s a good plan to start this route from the Lake Farm — just up the hill to the east (just past the dam). Not far from the Lake Farm travel station, you’ll be able to take a left turn down a steep slope. There you can build up a head of speed before cutting left at the bottom, into the creek itself. Now, try to get to the end and join up with the tarmac without crashing!

  • North Oak Hills — See how the elite of Night City live in North Oak! Their mansions mark the winding, palm-tree-dotted hills, and the roads that take you through this bubble of wealth also make for a pretty fun route to drive. You can start out from Charter Hill at the edge of Westbrook and follow the main road that leads past the Columbarium. As you head up the incline, things start to get greener and greener and you’ll quickly see the iconic North Oak sign come into view. From there, you can cut right and climb further into the hills — swinging behind the sign — or take the left route past the roundabout. Either way you choose, you can enjoy a peppy drive that’ll loop you through North Oak. You’ll take sloping turns and even dart through a couple of short tunnels. If you’re gunning it at high speed, a motorbike is recommended — though it’s still a challenge to stay on the narrow roads (just part of the thrill, right?). But if you like to take things more casual, make sure to slow down and soak in the rewarding views of Night City’s skyline as you go!
  • Newly Opened Highway — Not too long ago, the once-thought “abandoned” highway running from Japantown’s Westbrook to Wellsprings in Heywood was finally finished and opened to all! This route is a fantastic urban tour through Night City, winding past skyscrapers and megabuildings, and offering an up-close look at the difference in architecture as you cruise between districts. Traffic moves at a swift pace here, so you can afford to keep your foot down on straights and as you take long bends. You can even link this route from the North Oak drive, as you can get onto this highway just off the large roundabout on the edge of Wellsprings, not far from the hills (just take a right when you see the construction equipment!). This highway drive is especially cool at night — rain makes it extra moody! But one note of caution: since reopening, the highway has been reported as a Tyger Claws hotspot, so keep your eyes peeled.
  • Kabuki Slums to Corpo Plaza — A longer route, but one that’ll take you through two contrasting lifestyles of Night City, and present some pretty awe-inspiring urban vistas on the way. For this, you’ll ideally want to start on the overpass near Charter Street in Kabuki, Watson district. There’s an elevated road that stretches through Kabuki, heading south. As you descend down the bending overpass, you’ll be instantly met with a wide, mesmerizing view onto Night City’s distant megabuildings, while below you lie the Kabuki slums, with their narrow roads, packed-together apartments, and gang-ridden streets. As the overpass levels out, you’ll be able to bend right, then left, joining up with one of the main roads that stretch to the southern tip of this district. As you speed down this road, it’ll ease right and lead you towards a bridge that’ll take you across to the City Center district. Enjoy a wide straightaway, with corpo skyscrapers dominating your view ahead, before finally coming out close to Corpo Plaza’s majestic roundabout — complete with koi carp fish holograms swimming through the air! Now you’re here, you can donut through the Plaza roundabout to your heart’s content, then take any of the exits and head deeper into Night City.
 
Em Night City, o que não falta é coisa para fazer. Um mero passeio a pé ou de carro pelas ruas da cidade pode levar a muitas diversões, portanto, se você está procurando passatempos e distrações enquanto mergulha nesta megalópole densa e vibrante, eis alguns lugares para ir, coisas para fazer e pontos turísticos para visitar — tudo para agitar suas horas na cidade a qualquer momento.​
  • Rachas — Queime os pneus e acelere para provar que você está entre os melhores pilotos de Night City! O cenário competitivo dos rachas está bem ativo em 2077. Embora as autoridades coíbam a divulgação de eventos como esses, não se pode negar a emoção transbordante de colar os para-choques e dominar outros pilotos nesse nobre esporte de alta octanagem. A participação no grid de largada é seleta, mas dizem que Claire, a bartender do Afterlife, está procurando por um piloto confiável. Quem a ajudar poderá participar de corridas e quem sabe ganhar recompensas incríveis!
  • Máquinas de Fliperama – A indústria do fliperama pode estar ultrapassada, com o entretenimento tão fácil das neurodanças, mas nem por isso você deixará de encontrar clássicos genuínos para se dedicar! Ainda há um número razoável de máquinas de fliperama funcionais na cidade — basta procurar bares como o El Coyote Cojo, em Heywood, e você certamente encontrará uma máquina operante do Trauma Drama ou do Corrida Carpeado. Esses jogos são uma verdadeira volta à antiga era dos fliperamas e ainda são tão jogáveis e viciantes como antes. Então, recline-se sobre uma das máquinas e esqueça o mundo à sua volta, mesmo que apenas por um momento. Ah, se você for habilidoso o suficiente para ficar entre os melhores no placar, poderá até ganhar uns prêmios!


Obs.: dizem por aí que existe uma versão jogável do clássico fliperama com o jogo de tiro Arasaka Tower por aí! Se quiser atestar e jogar, os rumores citam as fazendas de proteína na Planície da Biotechnica, nas Terras Baldias…​
  • Totentanz — Escondida em uma fábrica abandonada no DIN (Distrito Industrial Norte) de Watson, a Totentanz é uma boate radical frequentada pela gangue Maelstrom. O clima industrial pesado inunda a gente com aquela necessidade de liberar a agressão reprimida: a iluminação estroboscópica vermelha cobre a pista de dança de metal com crânios iluminados e a iconografia do Maelstrom aumentam a sanguinolência no ar. O metal pesado soa nos alto-falantes e há muito espaço para botar tudo pra fora e dançar sob a aura rubro-negra do lugar. Quando quiser fazer uma pausa, o bar fica bem perto da pista de dança e, no andar de cima, você encontrará um ambiente um pouco mais relaxado. Se você quiser arriscar-se um pouco e apreciar uma vista incrível do DIN, passe pelo bar, entre no banheiro improvisado e ponha a cabeça — ou o corpo inteiro — fora da janela. À noite, é uma ótima vista para desfrutar com um pouco de paz e sossego após as fortes batidas lá dentro.
  • Montanha-russa Mega Ride — Originalmente, o distrito de Pacifica ofereceria um lazer despreocupado para os ricos. Claramente, os planos não deram certo. O distrito ficou em ruínas graças à falta de investimento e passou a ser uma área quase proibida, com a gangue dos Garotos Vodus controlando quase toda a área. Mesmo assim, ainda há ali alguns momentos de alegria, e não há melhor exemplo do que a Mega Ride! Essa montanha-russa enorme tem vista para o litoral logo atrás do Grand Imperial Mall. Ao se aproximar dela, você pode ver a escala dessa montanha-russa com sua pista íngreme e sinuosa — e até mesmo um loop radical. Para a maioria dos visitantes, a grande desvantagem é que a Mega Ride parece… uma sucata. A vantagem, porém, é que não tem fila! Basta uma religaçãozinha em uma caixa de luz próxima e essa joia escondida será uma atração toda sua. Divirta-se!
 
There’s no shortage of things to do in Night City. Just walking or driving through the city streets can lead to diversions aplenty, so if you’re looking for some free-time killers as you immerse yourself in this dense and stimulating megalopolis, here’s some places to go, things to do, and sights to see that’ll give you a buzz no matter what.​
  • Street Races — Burn some rubber and prove you’re the best driver in Night City! The competitive street-racing scene is alive and well in 2077, and while the authorities probably don’t want this sort of thing advertised, you can’t deny that it’s one hell of a thrill to go bumper to bumper and dominate other drivers in this noble, high-octane sport. Not just everybody can get an invite to the starting grid, but we hear that Afterlife bartender, Claire, is looking for a dependable driver. Help her out, and you might just be able to take part in races to earn yourself some pretty cool rewards!

  • Arcade Cabinets — The arcade industry might be a fossil these days — what with entertainment like braindances so easy to get a hold of — but that doesn’t mean you can’t find some bonafide classics to sink some time into! There are still a decent number of functioning arcade machines in town, just hunt around some bars like the El Coyote Cojo in Heywood and you’re bound to find a working Trauma Drama or Roach Race cabinet. These games are a real throwback to the vintage arcade era, and are still as playable and addictive as they ever were. So go hunker down in front of a cabinet and forget about the world around you, if only for a moment. And hey, if you’re skilled enough to get on the leaderboards you might even get a prize or two!


P.S. Word on the street says that there’s an actual playable version of the cult-classic Arasaka Tower arcade shooter out there!! Sources say to hunt around the Biotechnica Flats protein farms in the Badlands if you wanna play it for yourself…​


  • Totentanz — Tucked away inside an abandoned factory in Watson’s NID (Northside Industrial District), Totentanz is a hardcore club frequented by the Maelstrom gang. Its heavy industrial vibe fills you with the need to unleash your pent up aggression; red strobe lighting covers the metal dancefloor as lit-up skulls and Maelstrom iconography add to the air of bloodlust. Heavy, pounding metal pumps from the speakers and there’s plenty of space to let it all out and dance in the black and red aura. When you feel like taking a break, the bar is within spitting distance of the dancefloor, and upstairs you’ll find some slightly chiller surroundings to relax in. And if you want a touch of risk, you can find one hell of a view of the NID by heading past the bar, into the makeshift bathroom, and poking your head (or entire body) out of the window. At nighttime, this is a great vista to enjoy along with a bit of peace and quiet after the hard-hitting beats inside.
  • Mega Ride Rollercoaster — The Pacifica district was supposed to be all about carefree leisure for the wealthy. Clearly, plans didn’t exactly pan out. The district was left half in ruins thanks to jettisoned investment, and now it’s a near no-go zone, with the Voodoo Boys gang staking their claim to almost the entire area. Still, there’s some moments of joy to be found here, and there’s no better example than the Mega Ride! This huge rollercoaster overlooks the coast just behind the Grand Imperial Mall. As you approach it, you can see the sheer scale of this coaster with its steep, winding tracks and even a loop-de-loop. For most visitors, one major drawback is that the Mega Ride seems, well, busted. But good news for you, that means there’s no queue! All it’ll take is a tiny bit of rewiring at a nearby power junction and this hidden gem of an attraction will be all yours. Enjoy the ride!
 
Quer você seja novo no Cyberpunk 2077 ou um veterano em busca de inspiração, nós temos o que você precisa! Preparamos três versões variadas de builds para você experimentar e as dividimos em categorias fáceis de seguir para que você saiba onde investir seus pontos de vantagem do início ao fim do jogo, além das sinergias entre armas e cibernética (e onde elas se encontram).

Por fim, apresentamos o Trilha-rede Hack-&-Slash — não deixe de conferir em nosso Planejador de Build.

O estilo trilha-rede pode parecer meio passivo, mas esta versão apresenta opções de combate mais de perto e opções para aumentar a recuperação de RAM e brincar com combinações letais de hacks rápidos que vieram como parte da Atualização 2.0.

Vantagens

Em comparação com outras builds, os trilha-redes têm quase todas as vantagens de que precisam na árvore de Inteligência. Desde o início do jogo, alocaremos aí todos os pontos até atingirmos o nível Fenômeno de Inteligência. Recomenda-se dividir os pontos entre os ramos esquerdo e central em Inteligência. Começaremos adquirindo a vantagem Otimização para melhorar significativamente a regeneração de RAM. A seguir, teremos acesso ao Hack Sequencial e o desbloquearemos com Reciclagem de Dados. Depois disso, voltaremos o foco para o ramo central para tentar desbloquear Turbinagem o mais rápido possível. Embora a árvore ofereça muitos bônus de dano poderosos, devemos priorizar qualquer coisa que forneça mais regeneração de RAM ou de vida. Nesse aspecto, Pico de Energia e Sublimação são ótimas escolhas.

Depois de desbloquear a vantagem superior Transbordamento, devemos mudar nosso foco para a árvore Corpo. Investiremos exclusivamente no ramo central de Corpo para desbloquear a vantagem Descarga de Adrenalina. Essa vantagem concede um Sobrescudo que nos permite mais agressividade com o Monofio. Depois que o dano de perto estiver razoável, poderemos colocar pontos de vantagem em Finalizador: Eletrizante e Sifão. Os finalizadores permitem manter a vida alta mesmo durante Turbinagem, enquanto Sifão mantém a RAM abastecida.

Com a base da build concluída, podemos começar a investir no ramo direito de Inteligência, que concede vários bônus para armas inteligentes. A vantagem Recirculação oferece outra maneira de regenerar RAM no meio do combate. Como as armas inteligentes mais úteis para a build são submetralhadoras, pode ser positivo alocar pontos na árvore Reflexos. As vantagens Atirador de Elite, A Prática Leva à Perfeição e Atirar para Relaxar aumentarão consideravelmente o dano das submetralhadoras. Modificamos Atirar para Relaxar na Atualização 2.1 e agora ela concede até 28% de penetração de armadura, o que é um bônus útil para armas inteligentes que carecem dessa característica.

Cibernética

Não há trilha-rede sem ciberdeque! Embora haja várias opções interessantes, o Militech Paraline, também conhecido como deque inicial, na verdade é um dos melhores. Ele permite muita flexibilidade e aceita Monofio e armas inteligentes; mesmo assim, ocupa pouca capacidade de cibernética em comparação com outros deques. Você pode continuar melhorando o deque básico com materiais de criação ou verificar o estoque do medicânico local regularmente. Tente sempre manter seu deque atualizado com a maior raridade possível!

Para manter a RAM alta, recomendamos comprar Ex-disco, Núcleo Mecatrônico e Melhoria de RAM. O Estimulante de Memória também é ótimo, mas consome mais recursos da cibernética. Num nível superior, pode-se trocar essa peça por Núcleo Mecatrônico.

A Ultimate Edition introduziu duas cibernéticas novas: F-nix e Malha Cogito. Como ambas são de concepção especial para os trilha-redes, certamente vamos adicioná-las à nossa build.

Como os trilha-redes podem ter um pouco de dificuldade de sobrevivência, especialmente no início, o Cicatrizante e o Ajustador de Reflexo podem ajudar quando a vida chegar a um nível crítico. O Biomonitor e o Segundo Coração, embora mais caros, dão ainda mais proteção e permitem maior agressividade com Turbinagem e Monofio.

Hacks rápidos

A mecânica de enfileiramento introduz uma camada completamente nova de interações de hacks rápidos. Assim sendo, vamos nos concentrar em duas combinações principais de hacks rápidos. O Defeito de Cibernética aumentará muito o dano do Curto-circuito, o que permitirá neutralizar até os inimigos mais resistentes. Contágio e Superaquecer, por sua vez, explodirão os inimigos, o que nos abre uma das opções de controle de multidão mais fortes do jogo.

Travar Arma, Reiniciar Ópticas e Ping podem ocupar os espaços restantes no deque para ajudar em certas situações complicadas para oferecer uma qualidade de vida desejável.

Armas

Embora as combinações de hack rápido geralmente exijam carregar dois hacks do deque, há exceções. Um deles é Fenrir, uma submetralhadora que se encontra na Zona Norte, em Watson, durante uma das missões opcionais. Essa arma tem a chance de causar defeito de cibernética a cada acerto, o que melhora o dano do hack Curto-circuito. Outra combinação de armas e hacks está disponível mais adiante na história, durante a infiltração no Armazém da Arasaka. Antes de entrar no armazém, verifique os contêineres do lado de fora para encontrar o Shingen Mark V, uma submetralhadora inteligente com chance de incendiar. Essa arma inteligente concederá RAM nos abates e, além disso, explodirá os inimigos afetados por Contágio.

Assim teremos mais um espaço de arma em aberto. Aí poderemos usar o fuzil de precisão Ashura para a neutralização de elites ou a submetralhadora icônica Yinglong para maior controle de multidão. Com a vantagem Submetraca, alternar 3 submetralhadoras pode ser uma boa ideia, assim as reservas restaurarão automaticamente na troca de armas. Só não deixe de alternar para o Monofio ocasionalmente para não ficar sem munição!

Jogo avançado

Ser trilha-rede traz infinitas possibilidades! Embora o Militech Paraline seja perfeito para a maioria dos confrontos, outros ciberdeques são bem mais especializados. Depois de mergulhar no caminho dos trilha-redes, experimente à vontade todas as outras opções. Com infinitas reservas de RAM, é possível usar hacks especiais como Suicida ou Ciberpsicose, além da exploração de todas as várias interações de hacks rápidos.
 
Whether you’re new to Cyberpunk 2077 or a weathered veteran who’s looking for some fresh inspiration, we’ve got just the thing for you! We prepared three varied builds for you to experiment with, and broke them down into easy-to-follow categories so you know where to invest your perk points from the very beginning to the end game, as well as which weapons and cyberware best synergize with them (and where you can find them).

Last, but not least, we’re presenting Hack-&-Slash Netrunner — make sure to check it out in our Build Planner.

Netrunning might seem like a passive playstyle on the surface, but this build introduces some more up-close combat options and options to increase RAM recovery and play around with some of the deadly quickhack combos that arrived as part of Update 2.0.

Perks

Compared to other builds, netrunners have almost all the perks they might need in the Intelligence Tree. From the start of the game, we’ll allocate all of our points here until we reach the Phenom Intelligence level. Our points should be split between the left and middle Intelligence branches. We’ll start by purchasing the Optimization perk to greatly improve our RAM regeneration. Next, we’ll get access to Hack Queue and unlock it together with Data Recycler. After doing so, we should switch our focus back to the middle branch and try unlocking Overclock as soon as possible. While the tree offers a lot of powerful damage bonuses, we should first prioritize anything that gives more RAM regen or regenerates HP. Power Surge and Sublimation are both awesome choices in that regard.

After unlocking the Spillover master perk, we should switch our focus to the Body tree. We’ll be investing purely in the middle Body branch to unlock the Adrenaline Rush perk. This perk provides us with an Overshield and lets us be a bit more aggressive with our Monowire. Once we’re comfortable enough in close quarters, we should definitely put our perk points in both Finisher: Live Wire and Siphon. Finishers allow us to maintain high HP even during Overclock, while Siphon keeps our RAM topped up.

With the base of our build done, we can start investing into the right Intelligence branch, which grants multiple bonuses for smart guns. The Recirculation perk gives us yet another way to regenerate RAM in the middle of combat. Since most useful smart guns for our build just so happen to be SMGs, it might be good to drop some points into the Reflexes tree. Sharpshooter, Practice Makes Perfect, and the Shoot to Chill perks will significantly increase our SMG damage. Shoot to Chill also received an upgrade in Update 2.1 and now grants up to 28% armor penetration, which is a helpful buff for smart weapons that are lacking in that department.

Cyberware

There’s no netrunning without a cyberdeck! While there are a lot of interesting options, the Militech Paraline, aka our starting deck, is actually one of the best. It offers a lot of flexibility and supports both Monowire and smart weapons while taking little cyberware capacity compared to other decks. You can keep upgrading your base deck with crafting materials or keep checking your local ripperdoc’s inventory every few levels. Always try to keep your deck updated to the highest rarity!

To keep our RAM high we should buy Ex-Disk, Mechatronic Core, and RAM Upgrade. Memory Boost is also great but takes much more cyberware capacity. Mechatronic Core can be swapped with this piece at a higher level.

The Ultimate Edition introduced two new pieces of cyberware: Feen-X and Cogito Lattice. They were both designed with netrunners in mind, so we’ll definitely add them to our build.

Netrunners might struggle a bit with survivability, especially early on, so Scar Coalescer and Reflex Tuner can both help us when our HP gets dangerously low. Biomonitor and Second Heart, while more expensive, give even more protection and allow us to be more aggressive with Overclock and Monowire.

Quickhacks

The queue mechanic introduces a completely new layer of quickhack interactions. With that in mind, we’ll focus on two main quickhack combos. Cyberware Malfunction will greatly increase the damage of Short Circuit, allowing us to dispatch even the tankiest enemies. Contagion and Overheat, on the other hand, will explode enemies, giving us one of the strongest crowd control options in the game.

Weapon Glitch, Reboot Optics, and Ping can occupy the remaining slots in our deck to help in some sticky situations and provide much-needed quality of life

Weapons

While quickhack combos usually require us to upload two hacks from our deck, there are exceptions. One of these is Fenrir, an SMG that can be found in Northside Watson during one of the optional quests. This weapon has a chance to apply cyberware malfunction on every hit, improving the damage of our Short Circuit hack. Another weapon-hack combo is available a bit later in the story during the Arasaka Warehouse infiltration. Before you enter the warehouse, check the containers outside to find the Shingen Mark V — a smart SMG with a chance of applying burn. This smart gun will not only grant us RAM on kills but also explode enemies affected by Contagion.

That leaves us with one more weapon slot open. Here, we can either use the Ashura Sniper for an easy elite dispatch or Yinglong Iconic SMG for extra crowd control. With the Submachine Fun perk, running 3 SMGs might not be the worst idea since the perk will automatically refill our reserves on the weapon swap. Just make sure to switch to Monowire from time to time to not run out of ammo!

Late game

Being a netrunner provides endless possibilities! While the Militech Paraline is great for most combat encounters, other cyberdecks are a lot more specialized. Once you’ve built yourself up as a netrunner to be feared, feel free to play around with other options. With our endless RAM reserves, we can utilize ultimate hacks like Suicide or Cyberpsychosis, not to mention explore all of the various quickhack interactions.
 
Quer você seja novo no Cyberpunk 2077 ou um veterano em busca de inspiração, nós temos o que você precisa! Preparamos três versões variadas para você experimentar e as dividimos em categorias fáceis de seguir para que você saiba onde investir seus pontos de vantagem do início ao fim do jogo, além das sinergias entre armas e cibernética (e onde elas se encontram).

A segunda build desta série é Lançador Selvagem Frila — não deixe de conferir em nosso Planejador de Build.

Em vez de radiação, arme-se com cromo para se tornar um Hulk versão Cyberpunk 2077! Esta build apresenta a ótima defesa das árvores Corpo e Técnicas, bem como os novos e poderosos finalizadores contundentes para mandar os inimigos pelos ares — talvez direto para a lua.

Vantagens

Nesta versão, usaremos principalmente armas contundentes e escopetas. O melhor sobre eles é não precisar enfatizar o dano desde o início e podemos nos concentrar em compor a defesa. Começaremos distribuindo os pontos iniciais igualmente entre as árvores Corpo e Habilidades Técnicas, com os pontos restantes na árvore Reflexos. Primeiro, invista pesado na árvore Habilidades Técnicas até desbloquear a vantagem Licença Cromática. As vantagens Constituição do Cromo e Atualização de Driver ajudarão com nossos recursos cibernéticos e atributos adicionais concedidos pelo cromo. Já que estamos nisso, pode ser uma boa ideia investir pontos no ramo esquerdo da árvore de Habilidades Técnicas. Granadas são um bom recurso no início do jogo e tanto Sobras de Demolição quanto Vai com Tudo nos ajudarão a lançá-las com a maior frequência possível.

Depois de atingir o nível Fenômeno na árvore tecnológica, devemos começar a compor a árvore Corpo. Vamos investindo pontos nela até o nível 20 para conseguir Arremesso Brutal. Praticamente todas as vantagens do ramo direito de Corpo serão um grande impulso para armas contundentes, sendo Braços de Gorila um dos melhores — e sempre disponível em todos os medicânicos de Night City.

Com Arremesso Brutal desbloqueado, podemos flexibilizar um pouco sobre o próximo passo na alocação de pontos. O ramo central de Corpo é uma ótima escolha, porque com ele dá para ficar praticamente invencível. O ramo direito ampliará o arsenal e fortalecerá bastante nossas escopetas e metralhadoras leves. A alocação de pontos em Reflexos, por outro lado, pode ajudar a nos posicionar perfeitamente em Tremores fortes, além do aumento da velocidade.

Cibernética

Um bom tanque precisa de um esqueleto sólido, por isso o recomendado é ocupar todos os espaços de cibernética nessa categoria. As Juntas Biônicas são um ótimo reforço inicial de armadura. Podemos alterná-las com Medula Densa assim que começarmos a aprimorar nossas armas corpo a corpo. O Estimulante Universal e o Cicatrizante oferecem alguma segurança adicional, mas, quando atingirmos um alto nível de Habilidades Técnicas, podemos trocar o Cicatrizante por Parabelo, já que é improvável cair abaixo de 50% de vida. A árvore Habilidade Técnica também permite equipar o Adaptador Celular — uma cibernética tegumentar de CC 8 (capacidade de cibernética) que concede uma enorme quantidade de armadura além de outros bônus.

Quando se trata de peças ofensivas, devemos pegar tanto o Estimulante de Adrenalina quanto os Microrrotores, especialmente se trocarmos para um martelo ou um taco de beisebol. Armas contundentes podem causar uma grande quantidade de dano por acerto, mas, sem mais investimentos, podem parecer meio lentas.

Por fim, você deve experimentar o Tornozelos Fortificados. Eles podem ser menos intuitivos do que o salto duplo padrão, mas oferecem altura e armadura ainda maiores, o que nos ajudará a acertar Tremores bem potentes.

Armas

Antes de começarmos a investir em armas contundentes, devemos procurar a escopeta mais potente possível. Felizmente, a arma da Rebecca, Tripa, ainda está disponível no Corpe Plaza, acessível imediatamente após o início do 1º Ato. Esta escopeta bestial deve nos acompanhar durante a maior parte do jogo.

Algumas das armas contundentes mais potentes se encontram durante as missões da história, por isso não é preciso ir a nenhum local específico para encontrá-las. A Bengala do Dedinho fica na Clínica do Dedinho e o Martelo da Sasquatch cai — claro — da Sasquatch. Essas armas são as ferramentas mais poderosas para Demolição e Tremor, respectivamente. Entretanto, se você se aborrecer com a penalidade de velocidade de movimento do Martelo da Sasquatch, poderá trocá-lo por um martelo padrão. Se você contiver seu ímpeto ao explorar o clube dos Animais durante a missão “Pé na porta, soco na cara”, poderá ter acesso ao vendedor dos Animais, que sempre tem martelos legais em estoque e pode até vender especificações de criação para eles.

Jogo avançado

Até então, a build se concentrou em armas de curto alcance, mas nossos investimentos em vantagens abrem alternativas bem competitivas. É possível combinar a vantagem superior Bomba Relógio com Frenesi ou Sandevistan, a cibernética Shock-N-Awe e Converte-dorpara transformar o personagem numa usina de energia ambulante. Com todos os elementos combinados, dá para explodir todos os inimigos próximos com poderosas explosões de PEM. Se alguém sobreviver a essa combinação mortal, você poderá acabar com eles com Arremesso Brutal e lançá-los mais longe do que suas Kiroshis podem ver.
 
Whether you’re new to Cyberpunk 2077 or a weathered veteran who’s looking for some fresh inspiration, we’ve got just the thing for you! We prepared three varied builds for you to experiment with, and broke them down into easy-to-follow categories so you know where to invest your perk points from the very beginning to the end game, as well as which weapons and cyberware best synergize with them (and where you can find them).

The second build in this series is Savage Slugger Solo — make sure to check it out in our Build Planner.

Instead of radiation, arm yourself with chrome to become the Cyberpunk 2077 version of the Hulk! This build features a ton of great defense from the Body and Tech trees as well as powerful new blunt finishers to send your enemies flying — maybe straight to the moon.

Perks

In this build, we’ll mainly use blunt weapons and shotguns. The great thing about them is that we don’t need to put much emphasis on damage early on and can instead focus on building up our defense. We’ll start by distributing the starting points equally between the Body and Tech trees, and putting any leftover points into the Reflexes tree. First, heavily invest in the Tech tree until you unlock the License to Chrome perk. Chrome Constitution and the Driver Update perks will help with our cyberware capacity and extra stats granted by our chrome. While we’re at it, investing some points into the left Tech branch might be a good idea. Grenades are especially good in the early game and both Demolitions Surplus and Coming in Hot will help us throw them as often as possible.

After reaching the Phenom level in the Tech tree, we should start properly building our Body tree. We’ll be investing our points here all the way up to level 20 to get ourselves Savage Sling. Pretty much every perk in the right Body branch is going to be a great boost to blunt weapons, with Gorilla Arms being one of the best out there — and always available at every ripperdoc in Night City.

With Savage Sling unlocked, we can be a little bit more flexible with where we would like to invest our points next. The middle Body branch is a great choice because it can make us truly unkillable. The right Branch will widen our arsenal and greatly buff our shotguns and LMGs. Allocating points into Reflexes, on the other hand, can help us with positioning ourselves perfectly for some strong Quakes, not to mention it’ll increase our speed.

Cyberware

A proper tank needs a solid skeleton, so we should make sure all of our cyberware slots in this category are always occupied. Bionic Joints are a great early armor boost. We can swap them out with Dense Marrow once we start maining our melee weapons. Universal Booster and Scar Coalescer both provide some extra safety, although once we get to a high Tech level, we can swap Scar Coalescer out for Para Bellum since we’re unlikely to fall under 50% HP. The Tech tree also gives us the ability to equip Cellular Adapter — an 8 CC (cyberware capacity) integumentary cyberware that provides a huge amount of armor on top of other bonuses.

When it comes to offensive pieces, we should snatch both Adrenaline Booster and Microrotors, especially if we swap to a hammer or a baseball bat. Blunt weapons might deal a great amount of damage per hit, but they can feel a little bit slow without extra investment.

Last but not least, you should give Fortified Ankles a try. They might be less intuitive than the standard double jump, but offer even greater height and armor, which will help us land some powerful Quakes.

Weapons

Before we start investing into blunt weapons, we should be on the lookout for the most powerful shotgun we can find. Luckily for us, Rebecca's weapon, Guts, is still out there in Corpo Plaza, which can be accessed immediately after starting Act 1. This beast of a shotgun should carry us for the majority of the game.

Some of the most powerful blunt weapons can be looted during story missions, so we don’t need to go to any specific location to find them. Finger’s Cane can be looted in Finger’s Clinic and the Sasquatch Hammer drops from, you guessed it, Sasquatch. Those weapons are the most powerful tools for Wrecking Ball and Quake respectively; however, if you find Sasquatch’s Hammer movement speed penalty annoying, you can always swap it for a standard hammer. Don’t get too feisty when exploring the Animals’ club during the “Beat on the Brat” mission and you’ll get access to the Animals’ vendor, who always has some nice hammers in stock and can even sell you crafting specs for them.

Late game

So far, our build focused on close-range weapons, but our perk investments open up some very competitive alternatives. The Ticking Time Bomb master perk can be combined with either Berserk or a Sandevistan, the Shock-N-Awe cyberware, and Painducer to transform us into a walking power plant. Combining everything together makes it possible to explode all nearby enemies with powerful EMP blasts. If anyone survives this deadly combination, you can finish them off with Savage Sling and send them flying further than your Kiroshis can see.
 
Night City é uma megalópole inigualável. Ela se divide em seis distritos principais cheios de vida, com alma e estilo próprios. Seja na arquitetura, na arte, no planejamento, nas pessoas ou nos lugares, basta caminhar pela cidade ou pegar o metrô NCART para encher os olhos. Os aficionados por fotografia certamente se impressionarão. Na verdade, tudo (mesmo!) em Night City pode virar uma foto arrasadora, por isso vamos ajudar você a apontar suas lentes (ou as Kiroshis) na direção certa. Eis alguns lugares legais para ir e divertir-se como fotógrafo cibernético, incluindo pontos imperdíveis e algumas joias escondidas. Hora de entrar no Modo Fotografia!​
  • Rua Jig-Jig — Neste local, o ideal é esperar a noite cair e preparar-se para mergulhar no lado sórdido de Night City. A Rua Jig-Jig é o distrito da luz vermelha da cidade e encontra-se em Japantown, Westbrook. A área concentra inúmeros neons brilhantes, diversas sex shops, profissionais do sexo, traficantes de rua e turistas que testam tabus, atraídos pela promessa de diversão. Lá você encontrará muitos ângulos para capturar a estética tomada de neons de Night City enquanto explora os bares e barracas de comida nas ruas. Os imponentes arranha-céus acima também adicionam um pouco de arquitetura sombria à obscenidade ao rés do chão. Depois de se fartar com os atrativos da Rua Jig-Jig, passe no Mercado das Cerejeiras, do outro lado da rua. Você terá lá uma estética mais tradicional para fotografar, com lindos hologramas das flores rosadas das cerejeiras, uma estátua gigantesca e o mercado de rua coberto de vidro e iluminado com lanternas!
  • Rocky Ridge e seus arredores desérticos — Dê um tempo da cidade e desfrute um pouco da tranquilidade do deserto. É fácil se perder nas Terras Baldias, portanto recomendamos começar sua jornada fotográfica no deserto num marco com traços de civilização. A cidade abandonada de Rocky Ridge cria o clima certo para tirar fotos instigantes. Esse exemplo de exploração urbana pode produzir resultados espetaculares, especialmente ao usar o contraste entre o dia e a noite como a narrativa que conta a história deste local outrora próspero à beira da estrada. Quando estiver pronto para sair em terreno aberto, você encontrará várias formações rochosas distintas e rastros de história espalhados nas planícies arenosas prontos para serem fotografados. Passe algum tempo clicando as amplas turbinas das Fazendas Eólicas, registre a paisagem perfeita das luzes de Night City ao longe e desafie suas habilidades de composição enquanto levanta poeira em meio a imensas extensões de areia. As Terras Baldias compõem um cenário pitoresco para tirar fotos únicas num ambiente dominado pela natureza implacável. Lá se abre uma possibilidade única de fotografia, distinta da disponível na densa selva urbana da cidade propriamente dita.
  • Dogtown — Pode-se até considerar trapaça a adição à lista de uma área inteira como esta, mas veja bem: Dogtown é uma cidade dentro da cidade, totalmente diferente do resto de NC, com tantos lugares para fotografar que faz sentido agrupá-los todos num só conjunto. Claro, Dogtown não é para os mais sensíveis. É um lugar para fotógrafos que gostam de mergulhar na ação e querem documentar o cotidiano do distrito mais perigoso de Night City. Não se pode nem entrar no lugar sem permissão e, uma vez dentro da contenção de suas muralhas, você estará num vale-tudo. Originalmente parte de Pacifica, Dogtown é governada por uma milícia. Suas ruas decadentes formam uma tela impressionante, assim como seus edifícios atraentes. A emblemática pirâmide de vidro da boate Heavy Hearts é frequentemente a peça central das fotos de paisagem. Também temos o luxo destruído de Luxor Heights, a imponente Black Sapphire, o estádio (e o sinistro mercado ilegal lá dentro), as favelas de Longshore Stacks e muito mais. Desde panorâmicas do horizonte em ruínas a fotografias de rua — e até alguns retratos arriscados de tropas da BARGHEST fortemente armadas —, o lugar é perfeito para fazer fotos diferentes de todas as outras que se podem conseguir em Night City.

  • Parque da Reconciliação — Desacelere e desfrute da natureza. O Parque da Reconciliação é um refúgio de tranquilidade escondido em Heywood, bem debaixo do nariz da Corpe Plaza. Ao contrário do vidro, metal e concreto encontrados acima na corrida frenética da megalópole, o parque é exuberante, verde e relaxante. As árvores altas margeiam suas trilhas e pontes de madeira guiam o transeunte pelo lago do parque, proporcionando um excelente cenário naturalista, especialmente sob a luz do sol. Além dos próprios elementos naturais, também se pode praticar algumas fotografias espontâneas do cotidiano e da população. Muitas gente se aglomera no parque em busca de uma pausa na agitação urbana, portanto faça um passeio com bastante tempo e fotografe o quanto quiser. Depois de um tempo, você talvez até sinta que saiu de Night City!
 
Night City is a megapolis unlike any other. It’s split into six main districts and each one feels alive with its own soul and style. From architecture and art to layout, people, places, and more, just walking through the city or taking the NCART sky metro will give you plenty to see. If you’re a photography lover, you might feel a touch overwhelmed. Really, everything can be a killer shot in Night City, so let’s help you point your lens (or Kiroshis) in the right direction. Here are some cool places you can go and enjoy being a cyber shutterbug, including some must-see spots and a couple of hidden gems. Time to go full Photo Mode!​
  • Jig-Jig Street — For this spot, you’ll wanna wait until night time and prepare yourself to dive into Night City’s sordid side. Jig-Jig Street is the city’s red light district and it can be found nestled in Westbrook’s Japantown. It’s a concentrated area of glowing neons filled with sex shops, joytoy sex workers, street dealers, and taboo-testing tourists drawn in by the promise of a good time. Here you’ll find plenty of angles to capture Night City’s neon-drenched aesthetic as you explore the street-side bars and food stalls, and the looming skyscrapers above also add some moody architecture to the street-level smut. And once you’ve had your fill of Jig-Jig street’s allures, hop on over to the Cherry Blossom Market across the street. There you’ll find more traditionally aesthetic sites to snap, including the beautiful pink cherry blossom tree holograms, a wildly gargantuan statue, and the eponymous lantern-lit, glass-covered street market!

  • Rocky Ridge & the Surrounding Deserts — Take a break from the city and enjoy some quiet time in the desert. It’s easy to get lost in the Badlands, so we definitely encourage you to start your desert-photography journey at a landmark that at least resembles civilization. The abandoned town of Rocky Ridge sets the mood for some thought-provoking shots. Urban exploration like this can yield some spectacular results, especially when you use the contrast of day and night time to really tell the story of this once-thriving roadside locale. And once you’re ready to head out into open ground you’ll find plenty of distinctive rock formations and hints of old life dotted throughout the sandy plains just waiting to be captured. Spend some time shooting the sprawling turbines of the Wind Farms, find the perfect landscape shot of Night City’s lights far, far in the distance, and challenge your composition skills as you kick up dust amidst the uninterrupted stretches of sand. The Badlands is a great canvas to take some unique photographs in a setting overrun by unforgiving nature. It opens a whole new world of photography compared to the one available in the dense urban jungle of the city proper.
  • Dogtown — Okay, it might be cheating to add an entire area like this to the list, but hear us out: Dogtown is a city within a city, totally unlike the rest of NC, and there are so many places to shoot that it only makes sense to wrap them all up into one package. Sure, Dogtown’s not for the faint of heart. It’s a place for photographers who enjoy being in the middle of the action and those who want to document what raw life looks like in Night City’s most dangerous district. You can’t even enter the place without an in, and once you’re inside its massive border walls you’re in a free-for-all. Dogtown, originally part of Pacifica, is ruled by a militia. Its crumbling streets make for an impressive canvas though, and so do its eye-catching buildings. The iconic glass pyramid of the Heavy Hearts club always makes for a centerpiece of a landscape shot, then there’s the wrecked luxury of Luxor Heights, the imposing Black Sapphire, the stadium (and the seedy black market within), the slums of Longshore Stacks and much, much more. From panoramic shots of the crumbling skyline to gritty street photography — and even some risky portraits of heavily armed Barghest troops — this is the perfect area to take shots you simply can’t get anywhere else in Night City.
  • Reconciliation Park — Slow down and indulge in some nature. Reconciliation Park is a slice of tranquility hidden away in Heywood, right under the nose of Corpo Plaza. Unlike the glass, metal, and concrete found above in the megalopolis’ manic rush, the park is lush, green, and relaxing. Tall trees line its footpaths and wooden bridges guide you across the park’s lake — giving you a great naturalistic backdrop, especially when the sun’s shining. And besides the natural elements themselves, you can also practice some candid photography and indulge in some people-watching. Plenty of folk flock to the park as they seek to catch a break from the urban sprawl, so take a slow walk around and shoot to your heart’s content. After a while, you might feel like you’ve left Night City entirely!
 


Imbaelk é um feriado Élfico que celebra a chegada da primavera. Mas um bruxo não tem tempo para festividades acolhedoras; o inverno ainda mantém seu domínio gelado no Continente, com criaturas misteriosas espreitando nas nevascas...

Junte-se a nós nesta jornada assustadora em um novo episódio de "O Protagonista É Você!"

Esse episódio foi feito por vocês! Agradecemos por compartilharem suas incríveis criações com toda a comunidade de The Witcher. E lembre-se de que a nossa galeria está sempre aberta a novos envios criativos: http://cdpred.ly/AAY

Geralt e os demais mandam lembranças – foi graças a vocês que eles embarcaram nesse caminho assustador. Para onde sua voz os levará a seguir? Não se esqueça de conferir nosso site para as novas enquetes e para votar nos tópicos dos próximos episódios!
 
Está planejando viajar para Night City? Não se preocupe: nem tudo são armas, ciberpsicose e desleixo corporativo — há inúmeras coisas divertidas para ver e fazer na Cidade dos Sonhos, além de tudo que se lê nas manchetes. Então, junte-se a nós enquanto levamos você num passeio rápido por diferentes lugares, atividades e pontos turísticos para contemplar em Night City, perfeito para visitas rápidas ou para os que planejam ficar por um longo tempo!​

Melhores lugares para comer e beber

Se você quer comida de qualidade e culinária artesanal, o futuro sombrio de 2077 não está lá tão preparado para isso. Muitos cidadãos compram comida nas MESDs de rua (como são chamadas as máquinas de venda automática), com alimentos e bebidas embalados em plástico berrante. Entretanto, comer não é a parte mais importante da experiência, não é? Ao conhecer uma cidade, queremos encontrar os restaurantes e lanchonetes com o melhor ambiente, o estilo mais descolado ou aquele tchã que o fará ficar na nossa lembrança para o resto da vida. Então, eis aqui quatro lugares que recomendamos a visita, seja para afogar as mágoas, fazer uma refeição rápida ou deixar-se impressionar com Night City. Bom apetite!​
  • El Coyote Cojo — Uma das principais atrações deste bar, localizado no Glen, em Heywood, é a dona: a querida Mama Welles. Conhecida e respeitada em todo o distrito, sua reputação abrilhanta o local. A força do estabelecimento é seu espírito acolhedor: com um pé-direito alto no centro e um mezanino com baias onde você pode saborear uma cerveja e um hambúrguer sob o burburinho e o brilho brega dos letreiros de neon, o El Coyote Cojo tem uma fachada colorida e expressiva — afinal, está encravado no território dos Valentinos. Não tente, porém, causar nenhum problema, senão você sentirá na pele a ira da Mama Welles. E se precisar de alguém para escutar suas lamúrias, o gigante Pepe, o bartender, estará sempre à disposição, com uma dose de tequila pronta à sua espera, claro!
  • Afterlife — Local lendário para mercenários lendários, o Afterlife é um dos bares mais exclusivos da cidade. Originalmente um necrotério, foi convertido em casa noturna no ano de 2020. Com o tempo, recebeu nomes diferentes, como “The Crypt” e “Hades”. Agora, como “Afterlife”, é o lugar ideal para mercenários em busca de credibilidade nas ruas. Se você conseguir entrar neste bar do submundo, localizado em Watson, não deixe de conferir a famosa seleção de drinques. O macabro menu oferece coquetéis com nomes de mercenários célebres que morreram de maneira espetacular. A simpática bartender Claire lhe contará tudo — e, enquanto você levanta o copo, fique de olho nos canais mais emblemáticos do submundo de Night City.
  • Dark Matter — Se está procurando algo de elite, exclusivo e no estilo corporativo, o Dark Matter é a sua boate. Localizada em Japantown, Westbrook, este ambiente suave recebe regularmente celebridades de alto nível e megaestrelas do pop. O lounge é cheio de estilo, com cabines douradas e confortáveis para relaxar com uma bebida, um palco central no ambiente e uma varanda que oferece uma vista privilegiada de Night City. Mas o verdadeiro destaque fica por conta do terraço no 42º andar. Lá em cima, em meio às baias douradas, ladeadas por plantas e um bar grande e luxuoso, tudo conspira para a apreciação das inestimáveis vistas panorâmicas de Night City, especialmente as ricas colinas de North Oak. Se você tem edinho (e contatos quentes para entrar), o Dark Matter é um local privilegiado para tomar uns drinques e apreciar do alto a majestade da cidade.
  • Red Dirt — Prefere a cena do rock sujo à elegância corpe? Então, vá para Arroyo, Santo Domingo, e confira o Red Dirt. O bar tem algum significado histórico se você é um fã de chrome-rock: foi onde a Samurai, banda de Johnny Silverhand, fez sua primeira apresentação no início dos anos 2000! Hoje, o Red Dirt é um ótimo lugar para apreciar a atmosfera encharcada de bebida que permeia a cena musical da região. O palco está pronto à espera de um show, enquanto o rock ecoa nos alto-falantes. O ambiente destoa incrivelmente dos habituais bares chiques do Centro, com pôsteres e folhetos de shows de um passado distante colados nas paredes e um letreiro de neon bem vermelho do lado de fora, que dá o tom do lugar a quem chega. Enquanto saboreia uma cerveja popular, lá a gente se sente como um operário nativo de Night City.
 
Planning a trip to Night City? Don’t worry, it’s not all guns, cyberpsychosis, and corporate sleaze — there are plenty of fun things to see and do in the City of Dreams beyond all the stuff you see in the headlines. So join us as we take you through a whistle-stop tour of different places, activities, and sights to behold in Night City, perfect if you’re just visiting for a short time or planning to stick around for the long haul!​



Best Places to Eat & Drink

If you’re looking for quality food and artisanal cuisine, the dark future of 2077 isn’t exactly ripe with it. Many Night Citizens get their grub from street-side SCSMs (vending machines to me and you), with food and drinks packaged in gaudy plastic. But eating isn’t the most important part of the experience, right? When you visit a new town, you wanna find the eateries and dives with the best atmosphere, the coolest style, or that “something special” you’ll remember for life. So here’s five must-visit locales — whether you wanna drown your sorrows, have a quick bite, or soak up the Night City vibes for yourself. Bon appetit!​
  • El Coyote Cojo — One of the main draws of this bar, located in the Glen, Heywood, is its owner — the beloved Mama Welles. Known and respected throughout the district, her bar also benefits from her reputation. The welcoming spirit of the place is its strength; with an open ground floor and a booth-laden mezzanine where you can enjoy a cerveza and a burger under the buzz and glow of tacky neon signs, El Coyote Cojo wears a colorful and tough facade — it’s deep in Valentino turf, after all. But try to cause any trouble and you’ll feel the wrath of Mama Welles for yourself. And if you need someone to lend an ear, gentle-giant Pepe the bartender is always on hand, with a shot of tequila ready and waiting, of course!

  • Afterlife — A legendary spot for legendary mercs, the Afterlife is one of the city’s most unique bars. It was originally a mortuary, and was converted way back in 2020. Over the years it’s gone by different names — such as “The Crypt” and “Hades” — and now as “Afterlife” it’s the place to be for gig hunters looking for street cred. If you manage to gain entry to this underground bar, located in Watson, be sure to browse the iconic selection of drinks. The macabre menu features cocktails named after edgerunners who bit the dust in spectacular fashion. Friendly barkeep Claire will fill you in — and while you raise a glass, keep an eye out for some truly iconic fixers from Night City’s underground.
  • Dark Matter — If you’re looking for something elite, exclusive, and oh-so-corpo, Dark Matter is the club for you. Located in Japantown, Westbrook, this suave setting regularly plays host to high-profile celebrities and pop megastars. The lounge is dripping in style, with gold-colored booths providing a comfortable place to chill with a drink, a central stage in the center of the room, and a balcony offering a preem view of Night City’s skyline. But the true highlight is the terrace on the 42nd floor. Up here, more golden booths await, flanked by plants and a large, decadent bar — all setting the mood for some priceless panoramic views of Night City, including a direct line of sight to the affluent hills of North Oak. If you have the eddies (and the connections to actually get inside) Dark Matter is a prime spot to throw back some drinks and enjoy the majesty of the city from high in the sky.

  • Red Dirt — Prefer the grungy rock scene over the elegant corpo pizzazz? Then head on over to Arroyo, Santo Domingo, and check out Red Dirt. This bar is of some historical significance if you’re a chrome-rock fan — it’s where Johnny Silverhand’s band, Samurai, played their first gig back in the early 2000s! Today, Red Dirt is a great place to take in the booze-soaked atmosphere that permeates the local music scene. The stage is ready and waiting for a show, while loud rock blasts from the speakers. It’s far from the usual swanky bars of the City Center, with posters and flyers for gigs long-gone plastered to the walls, and a deep red neon sign outside leaving setting the tone before you step inside. Here, as you sip some budget beer, you can really feel like a blue-collar Night City native.
 


Imbaelk is an Elven holiday celebrating spring’s arrival. But a witcher has no time for cozy festivities; winter still holds its frosty grip on the Continent, with eerie creatures lurking in its blizzards...

Join us on this spooky journey in a new episode of "It's All About You!"

This episode was made by you! Thanks for sharing your amazing creations with the whole Witcher community, and remember that our gallery is always open to new, creative submissions: http://cdpred.ly/AAY

Geralt and the rest send their regards — it was thanks to you that they embarked down this spooky path. Where will your voice take them next? Don't forget to check our website for new polls and vote for the topics of upcoming episodes!
 
Experience heart-pounding action in Night City you know and love!


We're thrilled to announce another collaboration with Go On Board: Cyberpunk 2077 — The Board Game! It's a unique tabletop adaptation focused on immersive, fast-paced gameplay.

Check out the preview page of the crowdfunding campaign, and Follow to it be notified about updates and the launch.

To make sure you don't miss anything, follow Go On Board on Facebook, Instagram and X (Twitter).
 
Top Bottom